Tokaj / HUNGRIA
Hungria

Tokaj / HUNGRIA

Apresentação

A Hungria possui 22 regiões vitivinícolas, mas nenhuma delas se compara em notoriedade a Tokaj. Declarado Patrimônio Mundial da UNESCO, trata-se de um dos mais antigos territórios de produção de vinho do planeta, sendo reverenciado pelo seu fascinante e doce Tokaji aszú 

Não é qualquer lugar que possui uma biografia com mais de 500 anos de produção de vinho. Tokaj-Hegyalja (o nome oficial de Tokaj), no nordeste da Hungria, é também uma das primeiras regiões demarcadas da Europa, tendo sido classificada no século XVIII. É verdade que após a Segunda Grande Guerra, a partir de 1949, quando o país se tornou comunista, Tokaj perdeu a relevância – com as cooperativas estatais dominando o setor, sem se preocuparem com qualidade. Mas a partir da década de 1990, um renascimento tomou conta dessa antiga e celebrada região vitivinícola, trazendo os cultuados Tokaji aszú novamente à cena, além de brancos cheios de charme e tintos interessantes.    

 

A 240 quilômetros de distância de Budapeste, Tokaj possui um clima continental e solos de loesse e calcário, sendo o subsolo vulcânico. Seu maior trunfo é a neblina gerada durante o outono, graças à geografia de rios e montanhas. Essa neblina permite que as uvas sejam atacadas pelo bem-vindo fungo Botrytis cinerea – o responsável pela podridão nobre, quando o bago perde água, concentrando açúcar, acidez e compostos aromáticos. São uvas assim, em estado de passa, que dão origem ao cultuado vinho doce Tokaji, tão cobiçado no passado por czares e, atualmente, considerado uma preciosidade. 

 

Algumas cepas de Tokaj são, para nós, quase impronunciáveis: a branca Hárslevelü e as tintas Kadarka, Kékfrankos e Kékoporto. Mas a mais comum é a branca Furmint, que cobre cerca de 60% dos vinhedos e compõe tanto os sofisticados doces Tokaji como brancos secos e cheios de mineralidade e nervo. São eles algumas das boas novidades dessa região que, aos poucos, vem recuperando o glamour do passado. 

Produtos da região de Tokaj