Douro

Douro

Douro / PORTUGAL

Apresentação

A mais antiga região vitivinícola regulamentada do mundo, o Vale do Douro é também uma das mais belas paisagens do planeta. Nas encostas de xisto que escorregam até o Rio Douro e seus afluentes nascem as uvas que dão origem ao reputado Vinho do Porto e também a vinhos brancos e tintos que estão conquistando o paladar dos críticos mais influentes

 

A região do Douro, no norte de Portugal, é para todo enófilo que se preze um daqueles lugares míticos. E há razões de sobra para isso. Trata-se, simplesmente, da terra do exuberante Vinho do Porto e figura como a mais antiga região vitivinícola demarcada e regulamentada do planeta. Em 1756, o Marquês de Pombal, então ministro de estado do Rei D. José I, estabeleceu os limites para a produção de vinhos de qualidade na região do Vale do Douro e também as regras a serem seguidas pelos produtores. É por isso que, embora já existissem outras regiões demarcadas, como Chianti (Itália) e Tokaj (Hungria), a do Douro é considerada a mais antiga em termos de regulamentação. E de tão bela e selvagem, mereceu o título de Patrimônio da Humanidade da Unesco, em 2001.

O Douro possui cerca de 40.000 hectares de vinhedos e um de seus trunfos são as vinhas velhas, algumas centenárias, plantadas com dezenas de castas muito típicas, como as tintas Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Barroca, Tinta Amarela e Sousão, e as brancas Viosinho, Rabigato, Malvasia Fina, Gouveio e Esgana Cão. A riqueza do Vinho do Porto se explica, em parte, por causa disso. Outra razão para este território no norte de Portugal gerar vinhos tão maravilhosos tem a ver com o terroir. A região é muito seca, possui solos de xisto (que acumulam calor ao longo do dia e liberam à noite, durante o período de maturação das uvas) e seus vales proporcionam uma grande variedade de exposições ao sol. A tradição também conta pontos, muitas vinícolas mantêm os históricos lagares de granito com pisa a pé e os melhores vinhos do Porto – os da categoria Vintage – são elaborados à moda antiga até hoje.

Se a fama do Vinho do Porto – em estilos variados, desde ruby e tawny mais simples, ótimos para abrir o apetite, até LBV, Colheita e Tawny com indicação de idade, que são par perfeito para as sobremesas, sem esquecer o Vintage, que é cobiçado como vinho de meditação – já é consagrada, a região do Vale do Douro vem ganhando destaque, atualmente, por causa dos deliciosos tintos e brancos que passou a produzir com maestria. O pioneirismo do Barca Velha, criado em 1952 e tido como o primeiro tinto do Douro de categoria internacional, estimulou outros produtores – e uma nova geração de enólogos — a ousarem também. Com isso, a partir da década de 1990, tintos e brancos durienses, muito autênticos e saborosos, não param de surgir e surpreender os amantes de vinho. Se você é um deles, precisa acompanhar este movimento!

Produtos da região de douro