ÁFRICA DO SUL

2 itens
África do Sul
Garrafa de Vinho Tinto Porcupine Ridge Syrah 2017
África do Sul
R$187,57
+
-
Em até 3x de R$62,52 s/ juros
África do Sul
Garrafa de Vinho Barista Pinotage 2018
África do Sul
R$195,40
+
-
Em até 3x de R$65,13 s/ juros
ÁFRICA DO SUL
ÁFRICA DO SUL

Tintos e brancos da África do Sul são ilustres desconhecidos dos apreciadores brasileiros, o que é um contrassenso, pois o país está entre os dez maiores produtores de vinhos do mundo! A razão é que poucos rótulos sul-africanos chegam às nossas prateleiras. Mas quer um conselho? Preste atenção neles, pois há ótimos achados e muitos tintos e brancos que  surpreendem pela qualidade.   

Reinvenção dos vinhos da África do Sul 

A tradição vitivinícola da África do Sul é antiga, remonta ao século 17. Conta-se que foi Jan van Riebeeck, fundador da Cidade do Cabo, quem produziu os primeiros vinhos no país, em 1659. Também ficaram para a história os vinhos doces de Constantia, muito cobiçados no século XVIII.  

Mas a nova identidade dos vinhos sul-africanos despontou mesmo no final do século XX, graças ao fim do apartheid em 1994, o que possibilitou a modernização de vinhedos e vinícolas. Vale ressaltar o surgimento de uma nova geração de enólogos bem preparada, viajada e com a ambição de colocar os rótulos sul-africanos no mapa múndi do vinho.  

É fato que, quando se fala em vinhos sul-africanos, logo vem à cabeça a variedade Pinotage, que surgiu em 1925 graças ao cruzamento das uvas Cinsault e Pinot Noir realizado por Abraham Perold, que era professor de viticultura da Universidade de Stellenbosch. Distintos e cheios  de caráter, os tintos de Pinotage se tornaram um emblema da África do Sul, mas se restringir a eles seria um desperdício, pois o país oferece outros maravilhosos tintos, elaborados a partir das uvas Syrah, Cabernet Sauvignon, Merlot e Pinot Noir. Os brancos também são imperdíveis, especialmente os produzidos a partir das cepas Chenin Blanc, Sauvignon Blanc e Chardonnay.  

Regiões da África do Sul: