Vinho tinto Casa Ferreirinha Barca Velha - 2008

Vinho tinto Casa Ferreirinha Barca Velha – 2008

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars Loading...

O vinho tinto Barca Velha é o grande ícone de Portugal e um dos mais renomados vinhos do mundo. O Barca Velha foi lançado somente 18 vezes desde 1952 – a safra inaugural . Trata-se de um tinto grandioso, classudo, com um aroma muito exuberante, marcado pela forte presença de frutos vermelhos maduros, além de notas de especiarias, como pimenta e cravinho. Há toques balsâmicos, mentolados e de caixa de tabaco bem integrados. Na boca, tem grande estrutura, textura rugosa e um final longo e harmonioso. Pode ser apreciado assim que é lançado no mercado, mas promete vida longa na garrafa – até 20 anos! É, sem dúvida, um tinto de colecionador.

Pontuação: 95 pontos Robert Parker
País: Portugal
Região: Douro
Produtor: Casa Ferreirinha
Tipo: Tinto
Teor alcoólico: 13,5%
Volume da garrafa: 750ml
Temperatura de serviço: 16 a 18° C
Douro
Douro

Vinificação

Barca Velha é elaborado na famosa Quinta da Leda, na região do Douro. As uvas passam por seleção tanto no vinhedo como na adega e seguem para a vinificação, que acontece separadamente por castas. Depois de totalmente desengaçadas e suavemente esmagadas, gerando o mosto, ele segue para cubas de inox e/ou lagares robóticos para maceração e fermentação alcoólica, com remontagem intensa, sob temperatura controlada. Os vinhos com potencial para criar um Barca Velha são, então, transportados para as caves em Vila Nova de Gaia, onde estagiam por 16 meses em barricas novas de carvalho francês. Depois de inúmeras provas e análises das diferentes barricas é realizado o corte final. O vinho é engarrafado sem tratamento para preservar seus atributos mais puros, por isso, pode criar depósito na garrafa ao longo do tempo. É lançado no mercado 8 anos após a colheita e apenas em safras muito especiais.

Harmonização

Acompanha pratos requintados de carne, caça e mesmo alguns queijos com sabores marcantes.

Sobre a vinícola

Histórica vinícola duriense, a Casa Ferreirinha leva o apelido de sua mais notável proprietária e administradora, D. Antónia Adelaide Ferreira, herdeira de terras que, com excepcional presença de espírito e um pouco de sorte, conseguiu multiplicar e contribuir para a produção vitivinícola do Douro, no final do século XVIII. Atualmente, a Casa Ferreirinha pertence ao grupo Sogrape, que soube preservar seu patrimônio cultural e histórico e inovar ao mesmo tempo.