Champagne Cristal 2009

Champagne Cristal 2009

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars Loading...

Cobiçado no mundo todo, o champagne Cristal foi criado em 1876 a pedido do czar Alexandre II, notório apaixonado pelos vinhos da maison Louis Roederer. É um marco também por ter inaugurado uma nova categoria: a Cuvée de Prestige, sendo elaborado apenas em anos excepcionais. Para criar um champagne ao gosto do exigente czar, Louis Roederer empreendeu uma seleção rigorosa das melhores uvas de seus Grands Crus. O Cristal é um charmoso corte com 60% de Pinot Noir e 40% de Chardonnay, sendo 16% dos vinhos maturados em carvalho. Tida como clássica, a safra 2009 originou um champagne sedoso e delicado, com bolhas finas e persistentes e camadas de aromas, remetendo a frutas cítricas em compota, damasco confitado e sutis notas de madressilva. Evolui para avelã torrada, alcaçuz e canela. A boca também é surpreendente, com ataque denso, maduro e sedoso e uma acidez mineral, quase mentolada. Eis um Cristal de grande finesse, com final muito puro e deliciosamente mineral e atrevido.

 

Gostou? Confira mais opções em Vinhos Online

Pontuação: 96 pontos Wine Spectator
País: França
Região: Champagne
Produtor: Louis Roederer
Tipo: Espumante
Teor alcoólico: 12%
Volume da garrafa: 750ml
Temperatura de serviço: 6ºC


Champagne
Champagne

Vinificação

A “cuvée” Cristal é elaborada a partir dos Grands Crus de Montagne de Reims, do Vale do Marne e da Côte des Blancs. Matura em cave por 5 anos e, após o “dégorgement”, ainda repousa por mais 8 meses. A dosagem é 8g/l.

Harmonização

Peito de pato e carnes de aves de caça em geral, pratos da culinária asiática, sobremesas com fruta.

Sobre a vinícola

Fundada em 1776, a maison Louis Roederer é indiscutivelmente um caso sério de longevidade e excelência. Em 1833, foi herdada por Louis Roederer, que além de dar a ela seu nome, doou toda sua gana fazendo dessa casa uma exceção entre as grandes marcas de Champagne. De espírito empreendedor e visionário, Louis Roederer cuidava pessoalmente do cultivo das uvas, pois sabia que um grande vinho depende, sobretudo, da qualidade da matéria-prima. Por isso, tomou uma atitude controversa na época: comprar vinhedos próprios em zonas Grand Cru de Champagne, distinguindo-se para sempre numa região onde 90% dos vinhedos pertencem a pequenos agricultores que vendem sua produção às grandes marcas. Atualmente, a maison Louis Roederer possui 240 hectares de vinhedos distribuidos em 410 parcelas em zonas Grands e Premiers Crus. Elas ficam em três distritos clássicos de Champagne: Montagne de Reims, Côte des Blancs e Vallée de la Marne. Isso permite que 70% dos vinhos da Louis Roederer sejam elaborados com uvas próprias a partir de rigorosos critérios de qualidade.