Vinho Branco Catena Alta Chardonnay 2016

Vinho Branco Catena Alta Chardonnay 2016

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars Loading...

O vinho branco Catena Alta Chardonnay é um branco cheio de classe, um dos melhores da América do Sul. As uvas Chardonnay são colhidas majoritariamente no privilegiado vinhedo Adrianna, que fica a quase 1.500 metros de altitude e possui um solo calcário, e fazem a fermentação alcoólica em carvalho francês. Essa “receita” proporciona um vinho branco classudo e complexo, com camadas de aromas e sabores. É um grande vinho, capaz de evoluir na garrafa por muitos anos.

Pontuação: 92 pontos Robert Parker
País: Argentina
Região: Mendoza
Produtor: Catena Zapata
Uva: Chardonnay
Tipo: Branco Seco
Teor alcoólico: 13,5%
Volume da garrafa: 750ML
Temperatura de serviço: 11 a 13ºC


Mendoza
Mendoza

Vinificação

As uvas Chardonnay do vinho branco Catena Alta Chardonnay são colhidas quando plenamente maduras, sendo 80% provenientes do vinhedo Adrianna, a 1450 metros de altitude, e o restante do vinhedo Domingo, que fica bem próximo. Os cachos são prensados e o mosto fermenta em barricas de 500 litros de carvalho francês por meio de leveduras indígenas e sob temperatura controlada. A maturação acontece em barricas usadas de carvalho francês, durante 14 meses, e 30% do vinho não passa pela fermentação malolática para garantir uma acidez equilibrada.

Harmonização

Peixes, frutos do mar grelhados ou com molhos cremosos, além de aves assadas.

Sobre a vinícola

Catena Zapata é, indiscutivelmente, o melhor e mais reverenciado produtor da Argentina, na opinião de toda a imprensa especializada internacional, de quem recebe, frequentemente, as melhores notas e prêmios. Para a Wine Spectator, trata-se do líder de qualidade na Argentina e, para Robert Parker, Catena representa o máximo em vinhos da América do Sul. A vinícola pertence à família Catena, que tem origem italiana e se estabeleceu em Mendoza no final do século XIX. O fundador, Nicolás Catena, plantou sua primeira vinha de Malbec em 1902, mas foi seu neto, que tem o mesmo nome, quem revelou para o mundo o potencial do país para a produção de vinhos de alta gama. Nos anos 1990, Nicolás Catena investiu na identificação das melhores zonas de Mendoza para a produção de Malbec, Cabernet Sauvignon e Chardonnay, além de selecionar os melhores clones dessas cepas. Com uma matéria-prima impecável, passou a elaborar vinhos que lançaram a Argentina num novo patamar de qualidade. Atualmente, seus vinhos tintos e vinhos brancos figuram entre os melhores exemplares de todo o mundo.