Vinho Tinto Almaviva 2016

Vinho Tinto Almaviva 2016

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars Loading...

O Vinho Tinto Almaviva pertence à elite do mundo do vinho. Produzido no Chile por dois nomes da “primeira divisão” da enologia mundial – o grupo francês Baron Philippe de Rothschild e a Viña Concha y Toro – obteve simplesmente a nota máxima do crítico James Suckling (100 pontos!) na safra 2015, a mais recente. Trata-se de um Vinho Tinto puro, com camadas de aromas, lembrando cassis e alcaçuz e sutis notas de baunilha, cacau, incenso e especiarias. O paladar é generoso, embalado por taninos redondos. Tem um final longo, denso e carnudo. Almaviva é uma verdadeira obra-prima!

Pontuação: 97 pontos James Suckling
Pontuação: 95 pontos Robert Parker
País: CHILE Chile
Região: Puente Alto
Produtor: Concha y Toro & Baron Philippe de Rothschild
Tipo: Tinto
Teor alcoolico: 14%
Tamanho da garrafa: 750ml
Temperatura de serviço: 16 a 18ºC


Em até 3x de R$499,67 s/ juros

Puente Alto
Puente Alto

Vinificação

A elaboração do Vinho Tinto Almaviva acontece numa moderna adega, assinada pelo renomado arquiteto chileno Martin Hurtado e inaugurada em 2000. Os cachos de uvas são colhidos em pequenas caixas de 10 quilos e selecionados manualmente. Por gravidade, são transportados para os tanques de vinificação de aço inoxidável, que ocupam duas salas organizadas conforme as parcelas de vinhedo. Neles é realizada maceração, seguida de fermentação alcoólica. A fermentação malolática se dá naturalmente. O vinho segue para estágio em barricas novas de carvalho francês por cerca de 10 meses e, sem seguida, passa mais 8 meses em barricas de segundo uso.

Harmonização

Costeleta de cordeiro ao molho de ervas, penne ao molho branco, risoto trufado, chateaubriand de mignon, ossobuco com polenta cremosa, bruschetta de queijo brie com presunto parma.

Sobre a vinícola

A história do ícone Almaviva remonta a 1997, quando dois verdadeiros impérios do mundo do vinho - o grupo francês Baron Philippe de Rothschild e a Viña Concha y Toro - se juntaram para criar um tinto franco-chileno excepcional a partir do privilegiado terroir de Puente Alto, no Vale do Alto Maipo. Nascia assim o projeto Almaviva, que imediatamente se firmou como o mais cobiçado vinho tinto chileno, na sua primeira colheita, em 1998. Almaviva representa também o primeiro vinho do Chile criado sob o conceito de château francês, que considera um vinhedo, uma adega central única e uma equipe técnica exclusivamente dedicada à produção do grand vin.