Vinho tinto Chaminé 2016

Vinho tinto Chaminé 2016

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars Loading...

O vinho tinto alentejano Chaminé é um dos mais populares de Portugal pela ótima qualidade diante do seu atrativo preço. Trata-se de um vinho tinto jovem, macio e cheio de fruta. É um corte de diferentes variedades de uvas, como as típicas Aragonez, Touriga Nacional e Trincadeira, além das  internacionais Syrah e Alicante Bouschet. Sem passagem por barrica, é um vinho tinto leve e alegre, com aromas intensos de frutas vermelhas e pretas e boa acidez. O vinho tinto Chaminé é ótimo para bebericar despretensiosamente.

País: Portugal
Região: Alentejo
Produtor: Cortes de Cima
Tipo: Tinto
Teor alcoólico: 13,5%
Volume da garrafa: 750 ml
Temperatura de serviço: 16 a 18°C


Alentejo
Alentejo

Vinificação

As uvas são colhidas no ponto ótimo de maturação. Ao chegarem na adega, passam por uma seleção e desengace antes de seguirem para a fermentação alcoólica em cubas com controle de temperatura. O vinho não tem contato com barrica, garantindo seu frescor frutado.

Harmonização

Antepasto, petiscos, massas com molho vermelho, carnes brancas e vermelhas.

Sobre a vinícola

Grande referência na região do Alentejo, em Portugal, Cortes de Cima é um projeto inaugurado em 1988 por um casal americano-dinamarquês. Sua história é como um conto de fadas. Velejadores, Carrie Jorgensen, nascida na Califórnia, e o marido Hans Jorgensen, original da Dinamarca, aportaram no Alentejo em busca de um lugar para estabelecerem a família e plantarem um vinhedo. Na zona da Vidigueira, no Baixo Alentejo, eles se encantaram por uma propriedade que estava abandonada, mesmo assim não desanimaram. Reformaram as construções e plantaram vinhas com castas, naquela época, impensáveis para a região: como a Syrah, que não era aprovada pelas regras da Denominação de Origem. Em 1998, lançaram o primeiro vinho tinto de Syrah do Alentejo sob o nome de Incógnito, já que essa casta era ilegal e, por isso, não era mencionada no rótulo. Foi um tremendo sucesso tanto em Portugal como no exterior e outros vinhos surgiram, expandindo o caprichoso portfólio da Cortes de Cima. Há vinhos brancos, rosés e tintos, tanto varietais como de corte de diferentes uvas – todos s elaborados sob um verdadeiro cuidado de artesão e grande atenção à sustentabilidade.