Vinho Tinto Fabre Montmayou Reserva Cabernet Franc 2017

Vinho Tinto Fabre Montmayou Reserva Cabernet Franc 2017

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars Loading...

Cor vermelha intensa. Aromas exuberantes, com notas de frutas vermelhas e escuras e um toque de menta. No paladar, é fresco e bem equilibrado, com um longo final e taninos redondos.

Pontuação: 89 pontos James Suckling
País: Argentina
Região: Mendoza
Produtor: Bodegas Fabre
Tipo: Tinto
Teor alcoólico: 14,1%
Volume da garrafa: 750 ml
Temperatura de serviço: 16 a 18°C


Mendoza
Mendoza

Vinificação

Poda verde realizada em dezembro. A colheita é feita manualmente em caixas de 20 kg para manter as uvas intactas. Seleção manual meticulosa das uvas, antes da vinificação, a fim de selecionar as melhores. Antes da fermentação, maceração a frio à temperatura de 10-12 °C, durante cinco dias. Fermentação à temperatura controlada entre 26-28°C, com quatro rebaixamentos de chapéu por dia. Maceração longa, após fermentação, durante 20 dias a 25 °C. 60% do vinho permanece em barricas de carvalho francês durante 12 meses.

Harmonização

Acompanha bem carne de cordeiro, de porco e de caça, além de sobremesas com chocolate.

Sobre a vinícola

A Bodegas Fabre pertence ao casal francês Diane e Hervé Joyaux Fabre e é reconhecida pela elegância de seus vinhos. Nascido em Bordeaux, ele foi para Mendoza em 1992 e adquiriu vinhedos antigos de 1908, em Vistalba, Luján de Cuyo, a 1.150 metros de altitude, onde construiu a vinícola. O ícone Grand Vin, um corte clássico com variedades bordalesas em que predomina a Malbec, é considerado um dos melhores tintos da Argentina. O Cabernet Franc é premiadíssimo. Hervé Joyaux Fabre foi eleito "Red Winemaker of the Year" no International Wine Challenge 2018. Desde fevereiro de 2018, a enóloga francesa Céline Michelet trabalha com a família. Formada em Bordeaux, trabalhou em Bordeaux, na Borgonha, em Cahors, no Chile e na Argentina, onde vive há três anos. A Fabre produz vinhos também na Patagônia. Hervé Joyaux Fabre pertence a uma família que tem uma longa trajetória no ramo vitivinícola em Bordeaux. Foi para Mendoza em 1992 e se encantou com o Malbec argentino e com os vinhos do Novo Mundo. Adquiriu vinhedos antigos (1908) dessa variedade e de outras castas francesas, e construiu uma vinícola em Vistalba, Luján de Cuyo, a 1.150 m de altitude, junto aos primeiros 15 ha de Malbec adquiridos. A Bodegas Fabre foi a primeira vinícola butique construída na Argentina. Para a elaboração dos vinhos, foram adquiridos vinhedos nas melhores zonas de Mendoza.