Vinho tinto Tenuta San Guido Le Difese - "mini-Sassicaia" - compre na DiVinho! Vinho tinto Tenuta San Guido Le Difese - "mini-Sassicaia" - compre na DiVinho!
3x*
Compras acima de R$ 300 Parcelamos em até 3x!
*Cartão de crédito
Vinho tinto Tenuta San Guido Le Difese 2013

Vinho tinto Tenuta San Guido Le Difese 2013

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars Loading...

O Le Difese é um “mini-Sassicaia”, elaborado pela mesma vinícola desse ícone italiano e mundial – a famosa Tenuta San Guido. Considerado um supertoscano pelo corte das uvas Cabernet Sauvignon e Sangiovese, este vinho tinto mostra um estilo sofisticado, com aromas intensos, lembrando amora e especiarias. Encorpado, mas elegante ao mesmo tempo, tem acidez marcante e taninos finos, o que o torna um excelente acompanhamento para a comida. Quem preferir guardá-lo por mais tempo na adega não irá se arrepender, pois o Le Difese evolui maravilhosamente bem.

Pontuação: 91 pontos Wine Enthusiast
País: Itália
Região: Toscana
Produtor: Tenuta San Guido
Tipo: Tinto
Teor alcoólico: 13%
Volume da garrafa: 750 ml
Temperatura de serviço: 16 a 18°C
Toscana
Toscana

Vinificação

Após a colheita manual, as uvas são submetidas à fermentação alcoólica em tanques de aço inoxidável com temperatura controlada e sob a ação de leveduras naturais. Esse processo dura doze dias e, em seguida, inicia-se a fermentação malolática também nos tanques de inox. O vinho é, então, transferido para barricas de carvalho francês e americano nas quais estagiaram anteriormente os vinhos Sassicaia e Guidalberto. Permanece durante doze meses nas barricas para afinar e adquirir maior complexidade. É engarrafado e lançado no mercado após três meses.

Harmonização

Carnes vermelhas com molhos delicados, carnes de caça, cordeiro e cabrito.

Sobre a vinícola

Nos anos 1920, quando era estudante em Pisa, Mario Incisa della Rocchetta já sonhava em criar um grande vinho ao estilo dos grandes Bordeaux. Ao assumir a Tenuta San Guido, propriedade da família de sua mulher em Bolgheri, na Toscana, ele decidiu fazer um experimento e plantou a uva francesa Cabernet Sauvignon no solo pedregoso que o remetia à região de Graves, em Bordeaux. Começou, então, a produzir um vinho tinto como o maior capricho, mas apenas para consumo da família. Quem diria que esse despretensioso ensaio daria origem ao que é, atualmente, um dos vinhos tintos mais desejados em todo o mundo – o supertoscano Sassicaia. De 1948 a 1967, o Sassicaia foi servido somente na Tenuta San Guido, pois não era comercializado. A cada ano, algumas caixas eram deixadas descansando na adega da vinícola e Mario notava que o vinho, com o tempo de envelhecimento, ganhava complexidade de elegância. Até que seu primo Piero Antinori, ao experimentar o vinho, incentivou-o a comercializá-lo. A safra 1968 foi a primeira a ser lançada no mercado sob o rótulo Sassicaia, que significa “solo cheio de pedras”, como acontece em Bolgheri e em Bordeaux. Representou um divisor de águas na viticultura italiana, que permitia apenas o uso de uvas autóctones naquela época, e marcou o início da era dos supertoscanos. É um vinho muito elogiado pela crítica internacional, merecendo sempre altas notas. Outros dois vinhos tintos, também cortes com Cabernet Sauvignon, foram criados pela Tenuta San Guido ao longo dos anos: o Guidalberto (Cabernet Sauvignon e Merlot) e o Le Difese (Cabernet Sauvignon e Sangiovese), compondo um portfólio de tintos supertoscanos de alto nível de acordo com as respectivas faixas de preço.