Vinho Tinto Nicolas Catena Zapata 2014

Vinho Tinto Nicolas Catena Zapata 2014

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars Loading...

O vinho tinto Nicolas Catena Zapata já nasceu como um ícone sul-americano e um dos melhores vinhos do mundo. Elaborado com as uvas Cabernet Sauvignon e Malbec, provenientes dos melhores vinhedos de altura de Catena Zapata, é um vinho tinto sofisticado e muito complexo. Sua primeira safra (1997) causou sensação no mundo do vinho ao ser apresentada em cinco provas distintas, às cegas, com vinhos do nível de Château Latour, Château Haut-Brion e Opus One, ficando quatro vezes em primeiro lugar e uma vez em segundo.

Pontuação: 95 pontos Robert Parker
País: Argentina
Região: Mendoza
Produtor: Catena Zapata
Tipo: Tinto
Teor alcoólico: 14%
Volume da garrafa: 750ml
Temperatura de serviço: 18 a 20ºC


Mendoza
Mendoza

Vinificação

Cabernet Sauvignon (80%) e Malbec (20%) compõem o vinho tinto Nicolás Catena Zapata. As uvas são selecionadas em quatro vinhedos diferentes, situados entre 950 e 1.450 metros de altitude, em Mendoza. Elas são vinificadas separadamente, de acordo com as parcelas de vinhedo, e fazem a fermentação alcoólica em barricas novas de carvalho francês sob a ação de leveduras indígenas. A fermentação malolática também acontece nas barricas. O vinho resultante matura durante 24 meses em carvalho francês e por mais 24 meses na garrafa, antes de ser lançado no mercado.

Harmonização

Carnes vermelhas e alta gastronomia.

Sobre a vinícola

Catena Zapata é, indiscutivelmente, o melhor e mais reverenciado produtor da Argentina, na opinião de toda a imprensa especializada internacional, de quem recebe, frequentemente, as melhores notas e prêmios. Para a Wine Spectator, trata-se do líder de qualidade na Argentina e, para Robert Parker, Catena representa o máximo em vinhos da América do Sul. A vinícola pertence à família Catena, que tem origem italiana e se estabeleceu em Mendoza no final do século XIX. O fundador, Nicolás Catena, plantou sua primeira vinha de Malbec em 1902, mas foi seu neto, que tem o mesmo nome, quem revelou para o mundo o potencial do país para a produção de vinhos de alta gama. Nos anos 1990, Nicolás Catena investiu na identificação das melhores zonas de Mendoza para a produção de Malbec, Cabernet Sauvignon e Chardonnay, além de selecionar os melhores clones dessas cepas. Com uma matéria-prima impecável, passou a elaborar vinhos que lançaram a Argentina num novo patamar de qualidade. Atualmente, seus vinhos tintos e vinhos brancos figuram entre os melhores exemplares de todo o mundo.