Entrevista com Cristian Castro da De Martino

Imagem post

Cristian Castro, da vinícola chilena De Martino, concedeu uma entrevista exclusiva para a DiVinho, falando da tradição vitivinícola do Vale do Maipo, da redescoberta da cepa Carménère no Chile e da renovação do Vale do Itata, confira:

De Martino foi pioneira na exportação de Carménère no Chile, como foi esse processo?

Para nós foi uma experiência muito interessante, pois no Chile ninguém sabia que tínhamos a Carménère como variedade.

A família De Martino começou a estudar o porquê do Merlot chileno ser tão interessante. Trouxeram para o Chile alguns ampelógrafos, especialistas em estudar as folhas das videiras, que descobriam a cepa Carménère nos vinhedos da De Martino.

A segunda geração da família começou então um estudo para estudar as virtudes da Carménère. Assim exportamos o primeiro container para a Europa e iniciou-se um trabalho para melhorar as condições e entender a tipicidade dessa uva.

Vinhedos De Martino
Vinhedos De Martino

Como é trabalhar com uma Denominação de Origem, como a célebre D.O. Maipo?

D.O. Maipo é realmente uma Denominação de Origem muito célebre e importantíssima para nós, pois temos de respeitar certas condições. Nossa vinícola fica na região costeira do Vale do Maipo.

Trabalhamos com um clima ideal, solos aluviais, e com uma pequena influência do mar, que traz um pouco mais de frescor, produzindo vinhos frutados e com boa acidez.

A filosofia da De Martino é produzir vinhos que representam sua origem da forma mais pura, como ela é aplicada na prática?

Essa é uma ótima pergunta. De Martino, a partir da safra de 2011, mudou sua filosofia para começar a produzir vinhos gastronômicos.

Para nós, um vinho gastronômico é um vinho frutado, com boa acidez e teor alcoólico moderado. Para atingir esse objetivo começamos a trabalhar apenas com leveduras nativas na fermentação.

Depois tiramos todo o trabalho com carvalho novo. Agora fazemos a vinificação em Foudre, que é um grande tonel de carvalho velho, barris de carvalho de sétimo ou oitavo uso e em ânforas de barro. Isso proporciona vinhos mais frescos e com boa acidez, não escondendo sua origem.

Sala das Barricas
Sala das Barricas

Fale um pouco dos vinhos De Martino Series.

Os vinhos De Martino Series estão divididos em três linhas principais. A primeira é a linha Estate, que começamos a exportar para o Brasil recentemente, e orientada a um segmento de clientes que querem começar a beber vinhos.

São vinhos frescos, frutados e com boa acidez. Sem a adstringência dos taninos e, sobretudo, sem um alto teor alcoólico, o que faz muitas pessoas não quererem beber vinhos.

Em seguida temos a linha 347 Vineyards, que é uma gama um pouco mais alta. A diferença principal entre 347 Vineyards e a linha Estate, é a vinificação, tendo um pouco mais de carvalho, mas sempre carvalho velho.

Depois temos nossa linha Legado, que é a Gran Reserva da De Martino Series. Onde temos vinhos de terroir, de diferentes vales do Chile, com tipicidade única e vinificação com leveduras nativas em barricas velhas, para demonstrar a tipicidade de cada uva.

De Martino 347 Vineyards
De Martino 347 Vineyards

O projeto Vinos de Itata é muito interessante, conte-nos um pouco sobre ele.

Não só para a De Martino, mas para o Chile como um todo, esse é um projeto muito interessante. Itata foi a região do Chile onde chegaram as primeiras videiras. Esse projeto representa uma volta às origens.

De Martino foi a vinícola pioneira que apostou em Itata. Começamos a trabalhar com as primeiras videiras que chegaram ao Chile, como Cinsault, País e Moscatel, tentando resgatar essa origem com vinhos muito gastronômicos e fáceis de beber.

Vinhedos em Itata
Vinhedos em Itata

Viejas Tinajas é outro projeto importante da De Martino no Vale de Itata.

Um projeto bastante interessante da De Martino é o Viejas Tinajas. Esse é um vinho que começamos a produzir em 2011, originário 100% de Itata e que respeita a história do vinho, como os vinhos eram feitos há quinhentos anos.

Primeiro ponto, uva 100% Cinsault. Segundo ponto, esse vinho é feito com um sistema de maceração carbônica. Colocamos todas as uvas em ânforas centenárias de argila, que adquirimos em casas coloniais no Chile.

O vinho é 100% natural. Viejas Tinajas é um rótulo de nível internacional, que permite para nós, como vinícola, ingressar nos melhores restaurantes. Pois, muitos sommeliers e clientes estão buscando esse tipo de vinho que reflete a origem da uva.

Ânforas de argila
Ânforas de argila

Existe uma nova geração de jovens que estão descobrindo os prazeres dos vinhos, como é atender esse público?

Para nós esse é um público muito importante, sendo uma das razões para a mudança de filosofia De Martino. Os novos consumidores de vinhos buscam rótulos com mais frescor, vinhos mais fáceis de beber.

Muitas pessoas não queriam beber vinho, pois eram muito fortes, adstringentes, com alto teor alcoólico, carvalho e taninos, preferindo uma cerveja ou outra bebida.

Agora, com essa nova filosofia, de fazer vinhos mais gastronômicos, frutados,com boa acidez, e teor alcoólico mais moderado, trabalhamos para esse público apreciar mais de uma taça.

Quais rótulos De Martino você recomenda para os brasileiros?

Todos! Pelo clima do Brasil recomendo começar com o nosso Gallardía de Itata, que é um vinho rosé 100% do Vale do Itata, de maceração curta, muito mineral, fresco e que representa nossa filosofia gastronômica para fazer vinhos.

Recomendo também experimentar o nosso novo vinho, que chegou agora ao Brasil, que se chama Tres Volcanes, do Vale de Malleco, ao extremo sul do Chile. É o nosso primeiro Chardonnay dessa região, de um solo principalmente vulcânico e pluviosidade muito alta, superando mil milímetros de chuva.

Por se um Vale mais fresco, conseguimos produzir um vinho com muito frescor, frutado e com boa mineralidade. A vinificação acontece em grandes tonéis de carvalho Foudre, de dois mil e quinhentos litros.

Para se ter uma ideia, um barril de carvalho tradicional tem capacidade para duzentos e trinta e cinco litros. No Foudre temos uma maior quantidade de vinho e menos contato com a madeira, mantendo a mineralidade e acidez, mas sem adicionar aroma e sabor de madeira.

 

Você encontra os melhores vinhos da De Martino na DiVinho! Surpreenda-se com nossa variedade e adquira os melhores rótulos pelo melhor preço!

0 comentários
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *