Entrevista com Cristina Santoro da Bodega Bouza

Imagem post

Bodega Bouza é uma das importantes vinícolas do Uruguai. Cristina Santoro, Gerente Comercial da Bodega Bouza, concedeu uma entrevista exclusiva para a DiVinho, falando da produção em pequena escala da vinícola, da adaptação da cepa Tannat ao terroir uruguaio e dos vinhos Parcela Única, confira:

Bodega Bouza é um empreendimento familiar, conte um pouco da história da vinícola.

O empreendimento começou no final dos anos noventa, quando a família Bouza, que estava mais focada na indústria gastronômica, vendeu uma de suas empresas e adquiriu o vinhedo Las Violetas.

Como ainda não tinham uma adega para vinificação os primeiros anos serviram como um período de preparação dos vinhedos, juntamente com o enólogo Eduardo Boído, que é sócio no empreendimento.

Alguns anos mais tarde, em 2000, encontram uma bodega que havia estado em funcionamento nos anos cinquenta e sessenta na região de Melilla, em Montevidéu, muito próxima ao porto, em uma localização perfeita para plantar vinhedos.

Começaram o processo de restauração da bodega e preparação da terra para plantação dos vinhedos, pois não havia sobrado mais nada das vinhas antigas. Essa bodega ficou pronta para primeira vinificação no ano de 2003.

Família Bouza
Família Bouza

Bouza é conhecido como um dos melhores produtores do Uruguai, como é conquistar esse reconhecimento?

Ficamos muito felizes, claro. Buscamos respeitar muito os vinhedos, mantendo ao máximo as características de cada uva e de cada colheita para que o consumidor possa perceber isso quando degusta um de nossos vinhos.

O nosso foco sempre foi a qualidade e sempre demos muito valor a isto na produção de nossos vinhos. Assim conquistamos a confiança de nossos clientes. Que sabem que quando compram um vinho Bouza estão adquirindo um produto de qualidade.

Vinhedo Las Violetas
Vinhedo Las Violetas

A premissa da vinícola é trabalhar em pequena escala para alcançar a melhor qualidade, como essa filosofia é aplicada na produção?

Mantemos sempre uma escala em que podemos atender com qualidade. Estamos convencidos que dessa maneira, com cuidado em todas as etapas do processo de produção, principalmente no vinhedo, mas também na adega e na comercialização, conseguimos obter os melhores resultados.

Se tivéssemos uma escala maior não poderíamos trabalhar da mesma forma e seguramente acabaríamos com um produto que não teria o mesmo resultado final.

Bodega Bouza
Bodega Bouza

Os vinhedos estão localizados em zonas com grande tradição vitivinícola e próximas ao mar. Como o clima e o terroir influenciam na elaboração dos vinhos?

Temos os vinhedos originais em Las Violetas, depois plantamos mais vinhedos em Montevidéu, na região de Melilla. Ao leste, muito perto do mar, temos os vinhedos de Pán de Azúcar e de Las Espinas.

As duas primeiras, Melilla e Las Violetas, são zonas muito tradicionais para a viticultura no Uruguai. A zona leste está sendo explorada mais recentemente. Buscamos ter uma variedade de vinhedos em terroirs diferentes, que nos proporcionam resultados diferentes mesmo quando plantadas as mesmas variedades.

Vinhedo Pán de Azúcar
Vinhedo Pán de Azúcar

A cepa francesa Tannat é hoje uma das mais emblemáticas uvas tintas do Uruguai, qual o seu diferencial?

Tannat adaptou-se muito bem ao nosso clima, ao nosso solo. Essa é uma das principais razões pelo seu sucesso no Uruguai.  Suas características principais, boa estrutura tânica e coloração intensa, produzem vinhos que harmonizam muito bem com carnes vermelhas.

Esse é outro dos motivos pelo qual essa variedade se propagou tanto no Uruguai, já que é um país onde comemos muita carne e a Tannat casa muito bem.  Por isso, somos mais estimulados a plantar essa cepa.

Sala das Barricas
Sala das Barricas

Fale um pouco da linha Parcela Única.

Nos vinhos Parcela Única, nós temos os vinhedos divididos em parcelas de mais ou menos meio hectare e cada uma está identificada com uma letra e um número. Usamos “A” para os vinhedos de Melilla e Las Violetas e “B” para os vinhedos que estão na região de Canelones.

Durante todo o ano cuidamos de cada parcela de forma independente e quando chega no momento da colheita, realizamos a vinificação em separado, em tanques pequenos, sem mesclar uvas, para saber exatamente o que resultou de cada parcela.

Fazemos dessa maneira com todas as parcelas. Isso nos permite, além de conhecer cada vez melhor, eleger em cada ano as parcelas que por algum motivo se diferenciam do resto. Apesar de serem tratadas igualmente, por alguma razão, pelo local onde estão plantadas, ou pela quantidade de luz solar que receberem durante o ano, obtemos resultados diferentes.

Quando obtemos esses resultados, buscamos conservá-los em separado para que o cliente possa os apreciar. Assim fazemos Merlot Parcela Única, Tempranillo Parcela Única e Tannat Parcela Única, que muita vez elegemos mais de uma, alguma de  Las Violetas e alguma de Melilla.

Vinhedo Melilla
Vinhedo Melilla

Como é a produção do Destilado de Orujo?

É uma produção muito pequena. Apenas o comercializamos no restaurante na bodega e em alguns outros restaurantes de Montevidéu.

Fazemos de Tempranillo e de Tannat e apenas como Orujo fresco, não guardamos para destilar depois. Também estamos convencidos de que essa é a melhor forma de obtermos os melhores resultados.

Existe uma nova geração de jovens que estão descobrindo os prazeres dos vinhos, como é atender esse público?

É um desafio, pois os jovens buscam degustar e experimentar coisas novas sempre. Vão provar nosso vinho, mas também vão provar outros vinhos. E essa é a grande virtude do vinho, que existem tantas variedades para experimentar e tanta diversidade.

Vinhedo Las Espinas
Vinhedo Las Espinas

Quais rótulos Bodega Bouza você recomenda para os brasileiros?

Recomendaria todos, mas se tenho que eleger algum seria o Albariño, que é um vinho ícone da bodega, pois a família Bouza foi a primeira a introduzir essa variedade no Uruguai. É um vinho muito fresco e aromático, bastante apropriado para o clima brasileiro.

Recomendo também a linha de vinhos Pán de Azúcar, da zona leste. Temos Riesling, Pinot Noir, Merlot e Tannat que representam expressões mais frescas dessas variedades.

E claro, Monte Vide Eu, que é o vinho top da bodega, um corte de Tannat, Merlot e Tempranillo único!

 

Você encontra os melhores vinhos da Bodega Bouza na DiVinho! Surpreenda-se com nossa variedade e adquira os melhores rótulos pelo melhor preço!

 

0 comentários
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *