Vinho Tinto Carmelo Patti Cabernet Sauvignon 2012

Vinho Tinto Carmelo Patti Cabernet Sauvignon 2012

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars Loading...

O Vinho Tinto Carmelo Patti Cabernet Sauvignon é um verdadeiro vinho de garagem, produzido em quantidade limitada pelo renomado enólogo Carmelo Patti em Luján de Cuyo, Argentina. De coloração rubi intensa, revela um bouquet arátiomco complexo, com notas frutadas, de especiarias, pinho e folhas secas. Um Cabernet Sauvignon em um estilo muito autêntico. Em boca apresenta corpo médio, taninos macios, grande equilíbrio e pureza, além de um final longo e persistente. Um grande vinho Argentino para quem busca um rótulo realmente especial!

País: ARGENTINA Argentina
Região: Mendoza
Produtor: Carmelo Patti
Tipo: Tinto
Teor alcoolico: 14%
Tamanho da garrafa: 750ml
Temperatura de serviço: 16ºC a 18 ºC

Em até 3x de R$53,33 s/ juros

Mendoza
Mendoza

Vinificação

Produzido com uvas da cepa Cabernet Sauvignon oriundas de vinhedos da região vitivinícola de Luján de Cuyo, Mendoza, Argentina. O vinho estagia por um período mínimo de doze meses em barricas de carvalho francês, afinando por um período de quatro a cinco anos na garrafa.

Harmonização

Experimente com pratos à base de carnes vermelhas, como picanha na brasa, medalhão de filé mignon com molho roquefort, risoto de linguiça fresca, paleta de cordeiro assada e queijos maduros.

Sobre a vinícola

Carmelo Patti é um experiente enólogo argentino que, depois de quarenta anos de trabalho, decidiu investir em um projeto pessoal e, em 1998, lançou sua linha de vinhos artesanais, inaugurando em Mendoza a moda dos “vinhos de garagem”. Seus vinhos são elaborados em quantidade muito limitada em uma pequena vinícola localizada em Luján de Cuyo, seguindo métodos tradicionais, como a fermentação em cubas de cimento com leveduras indígenas e maturação em barricas usadas. Chegam ao mercado quando o produtor decide que estão prontos para serem apreciados, depois de envelhecidos por anos na bodega. Os vinhos Carmelo Patti gozam de reconhecimento pela crítica especializada, que os considera como clássicos e cheios de caráter.