main product photo

Vinho Château Mouton Rothschild Grand Cru Classé 2013

WE
96

Sobre o Vinho

O Vinho Château Mouton Rothschild Grand Cru Classé é um dos mais importantes vinhos de Bordeaux, um Premier Cru segundo a histórica classificação de 1855. Assinado pelo Château Mouton Rothschild, uma propriedade dos Domaines Barons de Rothschild (Lafite), que também são donos do Château Lafite Rothschild e do Château Duhart-Milon. Elaborado com um corte das uvas Cabernet Sauvignon, Merlot e Cabernet Franc, oriundas de vinhedos localizados na Apelação de Origem Controlada (A.O.C.) de Pauillac. De coloração rubi intensa, revela, no nariz, aromas de frutas vermelhas e negras maduras, como cereja, framboesa e amora, notas de especiarias, além de toques de  baunilha e chocolate. Um Vinho Tinto com taninos refinados e um final longo e persistente. Esse é um rótulo que goza de um ótimo potencial de guarda, podendo envelhecer na garrafa por décadas! 


R$10.500,00
Em até 3x de R$3.500,00 s/ juros
Consultar Valor do Frete

Vinificação

O Château Mouton Rothschild Grand Cru Classé 2013 é produzido com um corte das uvas Cabernet Sauvignon (89%), Merlot (7%) e Cabernet Franc (4%), oriundas de vinhedos localizados na Apelação de Origem Controlada (A.O.C.) de Pauillac, dentro da região vitivinícola de Bordeaux, na França. O vinho envelhece em barricas de carvalho francês durante um período de dezenove a vinte e dois meses.

Sobre a vinícola

Domaines de Barons de Rothschild (Lafite) apresenta uma rica história no mundo dos vinhos. A primeira menção ao nome Lafite remonta ao ano de 1234, por Gombaud de Lafite, abade do Monastério de Vertheuil, a norte de Pauillac. No século XVII a família Ségur organiza os vinhedos e a vinícola começa a cultivar sua grande reputação. A partir do século XVIII os vinhos encontram seu mercado em Londres. Em 1761 o marquês Nicolas Alexandre de Ségur melhora as técnicas de produção e ganha o aval de Luís XV e da corte de Versalhes. Baron James de Rothschild adquire o Château Lafite em oito de agosto 1868, mas falece apenas três meses depois da compra, deixando a propriedade para seus filhos Alphonse, Gustave e Edmond. A vinícola não passou imune pela grande praga de filoxera, sendo também afeta por focos de míldio. Durante a Segunda Guerra Mundial e a ocupação alemã de Médoc, a família Rothschild tem suas propriedades confiscadas, recuperando controle apenas em 1945. Segue-se então um período de reconstrução nas mãos do Baron Elie de Rothschild, produzindo um série de vintages excepcionais em 1945, 1947 e 1949. Hoje, Domaines de Barons de Rothschild (Lafite) continua sua longa história de produção de rótulos extraordinários, com muitos vintages conquistando preços impressionantes em leilões ao redor do mundo.

whatsapp-chat
Converse conosco
Atendimento de seg à sexta das 10h às 18h30. Sábados das 10h às 16h.