Carménère

Carménère

Apresentação

A Carménère é uma das variedades mais populares entre os consumidores brasileiros! A cepa produz excelentes vinhos varietais, de boa concentração e grande presença frutada. 

O nome da uva está relacionado à coloração vermelha intensa, “Carmin”, de sua casca. Essa característica é transferida aos vinhos que produz, comumente revelando coloração rubi profunda

A cepa é complexa e exigente, demandando solos ricos e boas condições climáticas. De maturação tardia, amadurece cerca de três semanas após a Merlot. É preciso muito cuidado ao escolher o momento ideal para a colheita da Carménère, caso contrário, pode gerar vinhos com notados aromas de pimentão verde.   

 

ORIGEM DA UVA CARMÉNÈRE

A uva Carménère é originária da região vinícola do Médoc, em Bordeaux, na França. Por muito tempo, ela foi a estrela do corte bordalês, antes do crescimento em popularidade das castas Cabernet Sauvignon e Merlot.

Durante o século XVIII a Carménère era a variedade mais prevalente nos vinhedos do Médoc e de Graves. Mais isso mudou por volta de 1860, quando a Europa foi atacada pela epidemia de Filoxera. 

Esse diminuto inseto ataca as folhas e as raízes da videira. A Carménère é especialmente suscetível à essa praga, tanto que a casta foi tida como extinta até quase o final do século XX.

No ano de 1994, um ampelógrafo francês, chamado Jean-Michel Boursiquot, ao visitar vinhedos de Merlot da Viña Carmen no Chile, notou que algumas vinhas demoravam a maturar. Após estudos, foi descoberto que se tratava da cepa Carménère, que havia migrado para a América do Sul em meio às vinhas de Merlot durante o  início do século XIX.

No Chile a Carménère encontrou o seu terroir ideal. O país goza de grande isolamento geográfico, tendo ao oeste o Oceano Pacífico, ao leste a Cordilheira dos Andes, ao sul a Patagônia e ao norte o Deserto do Atacama

O isolamento geográfico, combinado ao solo fértil e ao clima agradável, oferece às condições ideias para o desenvolvimento da sensível Carménère, dando origem a vinhos de excelente qualidade e excepcional sabor. 

Não é à toa que a Carménère tornou-se a mais emblemática uva do Chile! As principais zonas chilenas para o cultivo da Carménère encontram-se no Vale do Maipo, Aconcagua, Colchagua e Apalta.

Hoje, o Chile é disparado o maior produtor mundial da Carménère. É possível encontrar a cepa na Itália e na China, mas em proporção infimamente menor.  

 

CARMÉNÈRE DAY

Assim como a Grenache e a Malbec, a Carménère também desfruta de um dia só dela! O  Dia Mundial da Carménère é comemorado em 24 de novembro, anote na agenda!  

 

OS AROMAS DA CARMÉNÈRE

A Carménère apresenta aromas intensos de frutas vermelhas maduras, como cereja, morango e ameixa, notas herbáceas, de especiarias e de terra úmida. Quando envelhecidos em carvalho os vinhos passam a revelar notas de chocolate, baunilha e tabaco

 

HARMONIZAÇÕES CERTEIRAS COM CARMÉNÈRE

Os vinhos produzidos à base de Carménère desfrutam de grande elegância e estrutura, com taninos aveludados. Confira alguns exemplos de boas harmonizações com a variedade. 

  • Carnes Vermelhas, especialmente Filé Mignon
  • Carne de Porco
  • Massas com Molhos Ricos
  • Queijos maduros

Produtos que utilizam Carménère