main product photo

Vinho Catena Zapata Adrianna Fortuna Terrae 2016

RP
97
JS
96

Sobre o Vinho

O Vinho Catena Zapata Adrianna Fortuna Terrae é mais um grande rótulo da renomada vinícola argentina Catena Zapata! Produzido com a uva Malbec, cultivada a 1.366 metros de altitude, oriunda da parcela Fortuna Terrae nos Vinhedos Adrianna, no distrito Gualtallary, região de Tupungato Alto, no Vale do Uco, Mendoza, Argentina. De coloração rubi profunda, apresenta um bouquet aromático complexo e intenso, onde destacam-se aromas de frutas vermelhas, notas florais e nuances de especiarias. Um Vinho Tinto elegante e refinado. Em boca, revela acidez moderada e taninos aveludados. Apresenta um excelente potencial de guarda, podendo envelhecer por décadas!

Em estoque
R$1.007,26
Em até 3x de R$335,75 s/ juros
Consultar Valor do Frete

O Catena Zapata Adrianna Fortuna Terrae 2016 é produzido com a uva Malbec, cultivada a 1.366 metros de altitude, oriunda da parcela Fortuna Terrae nos Vinhedos Adrianna, no distrito Gualtallary, região de Tupungato Alto, no Vale do Uco, Mendoza, Argentina. A fermentação é realizada em barris de carvalho francês, sob temperatura controlada de 25°C a 30°C, por um período de seis dias. Segue-se um período de maceração de dezesseis dias. O vinho envelhece em barris de carvalho francês por um período de vinte e quatro meses.

Um excelente rótulo para acompanhar carnes vermelhas, carnes de caça, massas com molhos ricos e queijos maduros.
Catena Zapata é, indiscutivelmente, o melhor e mais reverenciado produtor da Argentina, na opinião de toda a imprensa especializada internacional, de quem recebe, frequentemente, as melhores notas e prêmios. Para a Wine Spectator, trata-se do líder de qualidade na Argentina e, para Robert Parker, Catena representa o máximo em vinhos da América do Sul. A vinícola pertence à família Catena, que tem origem italiana e se estabeleceu em Mendoza no final do século XIX. O fundador, Nicolas Catena, plantou sua primeira vinha de Malbec em 1902, mas foi seu neto, que tem o mesmo nome, quem revelou para o mundo o potencial do país para a produção de vinhos de alta gama. Nos anos 1990, Nicolas Catena investiu na identificação das melhores zonas de Mendoza para a produção de Malbec, Cabernet Sauvignon e Chardonnay, além de selecionar os melhores clones dessas cepas. Com uma matéria-prima impecável, passou a elaborar vinhos que lançaram a Argentina num novo patamar de qualidade. Atualmente, seus vinhos tintos e vinhos brancos figuram entre os melhores vinhos do mundo.