Merlot

Merlot /

Nativa da região de Bordeaux, na França, a uva Merlot é conhecida por originar vinhos amáveis, cheios de fruta (cerejas, ameixas, mirtilos…) e com textura deliciosamente aveludada. Normalmente, a Merlot aparece em cortes com a Cabernet Franc e a Cabernet Sauvignon nos vinhos bordaleses, mas ela exibe estrutura invejável quando cultivada no terroir “perfeito” (leia-se: Pomerol e St-Émilion). Basta um exemplo e você vai entender todo o poder de sedução da Merlot: o Château Pétrus – um dos maiores ícones do mundo do vinho – é Merlot em estado puro!

Este é o grande exemplo do potencial da uva Merlot, mas a popular cepa francesa também gera vinhos jovens e fáceis de gostar, graças a sua facilidade de maturação e à versatilidade de se adaptar a muitas condições. Dificilmente, um país produtor de vinhos não tem um tinto de Merlot para chamar de seu. Os vinhos tintos brasileiros de Merlot, produzidos na Serra Gaúcha, também são reconhecidos há anos pela alta qualidade. Vale lembrar uma degustação às cegas realizada em Londres, em 2008, e que entrou para a história do vinho nacional. Nela, o Master of Wine brasileiro Dirceu Vianna Junior colocou 27 rótulos de Merlot de várias regiões do mundo sob a avaliação de uma banca formada por quarenta especialistas em vinhos. Resultado: oito tintos brasileiros figuraram entre os dez melhores – todos pertencentes a uma faixa de preço intermediária.

A Merlot é capaz de figurar nas mais diversas gamas de vinhos tintos, desde as prateleiras de rótulos mais jovens e baratos, sem passagem por madeira, até as dos grandes ícones, como é o caso do Château Pétrus. A Merlot é também uma uva segura, ou seja, um vinho tinto de Merlot raramente decepciona. Outra característica positiva de seus vinhos é a aptidão gastronômica. São vinhos que combinam muito bem com a mesa, podendo acompanhar desde entradas, queijos e charcutaria, petiscos, pizzas e hambúrguer a pratos mais elaborados, de carnes vermelhas e de caça. Os mais jovens também escoltam bem pratos de aves e peixes gordos.

 

Efeito Sideways

Os mais marmanjos vão se lembrar do filme Sideways (2004), no qual dois amigos percorrem as vinícolas da Califórnia, sendo um deles um amante declarado da Pinot Noir, menosprezando, por outro lado, a Merlot. O filme fez tanto sucesso que as vendas de Pinot Noir californiano dispararam, enquanto as de Merlot tiveram o destino oposto. Moral da história: não se deixe influenciar totalmente pela ficção!

Produtos que utilizam Merlot